17% dos casais brasileiros brigam por dinheiro



São Paulo - Pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e o portal de educação financeira Meu Bolso Feliz mostra que 16,7% dos casais brasileiros declaram que a maneira como gastam o dinheiro é motivo de brigas frequentes entre o casal.

O percentual de conflitos aumenta para 22,7% entre os casais que têm contas em atraso. Ao analisar apenas os casais que estão com os pagamentos em dia, o índice cai para 10,7%.

Um em cada dez entrevistados também afirma que não consegue ceder à pressão dos filhos e acaba endividado. O estudo ouviu 656 consumidores de todas as capitais brasileiras.

Problema escondido

Na maioria dos casos, o conflito por dinheiro aparece disfarçado em discussões, aponta o educador financeiro do portal Meu Bolso Feliz, José Vignoli.

Se falta dinheiro para jantar fora, por exemplo, a queixa que pode surgir é de falta de romantismo. Se não sobra recursos para comprar roupas, a discussão pode ser sobre o desleixo do parceiro. Se não há dinheiro para levar os filhos para sair, o conflito pode ser sobre falta de carinho e atenção, explica o educador.

O foco das brigas não é somente a falta de habilidade do parceiro em lidar com as finanças ou o fato de o casal não ter recursos financeiros suficientes, mas também a falta de consenso sobre hábitos de consumo.

Para evitar brigas, Vignoli diz que o melhor caminho é que o casal seja sincero sobre o assunto, crie objetivos financeiros em comum e faça um planejamento financeiro.

É necessário que ambos conversem sobre finanças, saibam qual é a renda total do casal, quem tem dívidas em atraso e quais são os sonhos e objetivos do parceiro.

Os filhos também precisam acompanhar a situação financeira da família e participar das decisões para entender os limites para o consumo, afirma o educador.
Você está traindo seu marido ou sua esposa financeiramente?

Fonte: Exame.com
Página Anterior Próxima Página Home