A primeira impressão


A famosa ideia de que "a primeira impressão é a que fica" pode ser uma verdade no início da maioria dos relacionamentos. O primeiro encontro pode ser um ponto a favor na conquista, mas também pode significar o fim de um relacionamento que ainda nem começou. Tudo vai depender da conversa e do comportamento dos pretendentes quando tiverem o primeiro contato.

Muitas mulheres acham que uma boa conversa é aquela cheia de informações e detalhes pessoais e profissionais. São as chamadas "línguas soltas", que fazem comentários do tipo: tenho um ótimo emprego, não gosto de homens galinhas, quero ter filhos em menos de 1 ano, entre outras coisas. Do outro lado, existem homens que exaltam a vaidade e só sabem falar sobre si mesmo, soltando frases como: eu só namorei mulheres bonitas, tenho o cargo mais alto da minha empresa, sou o melhor na pelada de futebol, meu carro é bom minha casa é linda e blá blá blá e por aí vai.

Depois de tanto blá, blá, blá, se a pessoa do outro lado da mesa não sair correndo, ela pode ser considerada no mínimo educada, mas as chances de ela não te procurar no dia seguinte são enormes.
 


Existem mulheres que falam tanto sobre elas mesmas que dar vontade de levantar e deixá-las falando sozinhas. Às vezes parece que elas estão em uma entrevista de emprego e não em um encontro. Acho que o papo deve fluir de acordo com o clima, sem a preparação de pré-roteiros. Também é importante sempre prestar atenção para ver se não está falando demais ou de menos.


Confira algumas dicas para evitar as más impressões: 


- Procure elogiar de maneira sutil o seu acompanhante.

- Menos é mais. Você nunca diz a pessoa incrível que é; deixa que
o parceiro descubra sozinho.
- Não se distrair com telefones e outras interrupções.
- Fique antenada (o) ao que está à sua volta, principalmente ao humor da sua paquera. Avalie cada situação para reagir de acordo.
- Não seja um livro aberto. Resguarde seu estoque de informações sobre sua vida.
- Nada de se fazer de coitadinha e nem de muito independente.
- Não pergunte muito sobre a situação financeira dele (a).
- Pense bem no que vai dizer e como vai dizer.
- Não minta.





Sim... Já estava esquecendo!



Existe também aqueles (as) que no meio da conversa, começa com aquele clima de desabafo, contando o que aconteceu com seus antigos relacionamentos, deixando a pessoa que está ouvindo frustado (a) com tantas coisas negativas. Por favor pessoal, evitem falar dos antigos relacionamentos, porque eu digo com toda propriedade que isso não é legal.


Se ainda persistir alguma dúvida, entre no  "Espaço do leitor" no Menu do Blog ou comente abaixo. 


Um grande abraço e cuidem-se!


 By: @WezitonMedeiros
Página Anterior Próxima Página Home